Forças dos EUA sofrem um ataque por hora no Iraque

Uma série fulminante de ataques, praticamente um a cada hora, deixou sete soldados americanos feridos em Bagdá e arredores nesta terça-feira. A administração provisória americana no país ofereceu uma recompensa de US$ 2.500 por informações que levem à prisão de quem tenha matado soldados ou policiais. A recompensa foi prometida pelo ex-comissário de polícia de Nova York, Bernard Kerik.Hoje, enqunato soldados americanos revistavam um prédio de Bagdá, alguns moradores cantaram slogans pró-Saddam. Além disso, uma bomba de fabricação caseira foi jogada de uma ponte da cidade sobre um comboio americano, ferindo dois soldados. Outros dois se machucaram quando seu veículo passou por uma mina terrestre.Em Kirkuk, ao norte da capital, um comboio militar foi alvejado por granadas propelidas a foguete, que feriram três soldados. A patrulha revidou o fogo, mas não há notícias de baixas iraquianas. Num subúrbio de Bagdá, testemunhas dizem que três iraquianos - incluindo uma criança - morreram após um atentado contra uma delegacia de polícia. Eles teriam sido vítimas dos disparos feitos pelos soldados, em resposta ao ataque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.