Forças especiais matam 12 rebeldes em combate no Sri Lanka

Doze membros do grupo rebelde Tigres deLibertação da Pátria Tâmil (LTTE) morreram em combate com as forças de elite da polícia cingalesa no distrito de Ampara, no lestedo Sri Lanka, informou o Ministério da Defesa.Segundo dados oficiais, é o maior número de militantes do LTTE mortos no distrito de Ampara desde a assinatura do cessar-fogo, emfevereiro de 2002. Os rebeldes morreram na manhã deste sábado, quando tentavam atacar um campo da Força-Tarefa Especial (STF) no povoado de Pullumalai. Segundo o site do Ministério da Defesa, "os terroristas do LTTEsofreram grandes perdas quando tentaram atacar o campo da STF". O comunicado afirma que não houve mortos nem feridos entre os integrantes da STF, mas que morreram 12 rebeldes, e que a políciaconfiscou as armas dos militantes mortos. São aguardados no Sri Lanka dois enviados de paz noruegueses, com o objetivo de tentar conseguir uma reunião de aproximação entre representantes do LTTE e do governo cingalês que sirva como basepara uma reunião posterior, programada para outubro, em Oslo. Os combates entre o LTTE e as tropas governamentais durante os dois últimos meses causaram cerca de 200 vítimas civis e provocaramo deslocamento de 200 mil pessoas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.