Forças holandesas libertam reféns de piratas na Somália

Piratas somalis que haviam atacado um navio petroleiro grego no Golfo de Áden, entre a Somália e o Iêmen, foram capturados neste sábado por um navio de guerra holandês da frota da Otan. As forças holandesas libertaram 20 pescadores iemenitas que eram mantidos reféns desde domingo passado.

AE-AP, Agencia Estado

18 de abril de 2009 | 11h22

Os piratas estariam usando o navio como "nave mãe" pirata, de onde pequenos barcos saíam para atacar navios comerciais. Os piratas foram liberados em seguida pois, de acordo com as leis holandesas, eles não poderiam ser mantidos no mar por conta das circunstâncias em que foram capturados. Piratas da Somália já atacaram mais de 80 navios este ano e ainda mantêm cerca de 15 embarcações e mais de 280 tripulantes como reféns. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
piratasSomália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.