Forças indianas põem fogo em hotel para desalojar guerrilha

Em razão da visita do primeiro-ministro indiano, Athal Bihari Vajpayee, à cidade, helicópteros da Força Aérea reforçavam nesta quinta-feira a segurança em Srinagar, a capital de verão de Jammu-Caxemira, o único estado muçulmano da Índia. Pela manhã, na tentativa de expulsar supostos guerrilheiros islâmicos, as forças de segurança puseram fogo a um hotel onde eles teriam se alojado após terem lançado uma granada contra uma central telefônica na quarta-feira à noite. A área do hotel foi cercada e teve início um tiroteio entre os atacantes e as forças governamentais que continou durante toda a noite e a madrugada de hoje e resultou em seis mortes.Entre os mortos, estão dois rebeldes, um soldado, um ex-deputado cujo escritório ficava dentro do hotel e dois de seus seguranças. Outras oito pessoas ficaram feridas. Após reunir-se hoje com os governantes regionais a 3 quilômetros de distância do local do incidente, Vajpayee deve seguir na sexta-feira para Jammu, a capital estadual de inverno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.