Forças israelenses atacam acampamento de refugiados em Gaza

Forças israelenses atacaram um acampamento de refugiados na manhã desta sexta-feira em Gaza, causando mais destruição, numa ofensiva que já dura dois dias e deixou pelo menos 15 pessoas feridas, em sua maioria militantes das forças defensivas de Gaza. Residentes dizem que os tanques e as tropas israelenses pareciam recuar nesta manhã. As tropas confirmaram que a incursão terminou, mas disseram que vão continuar operando nas áreas que já entraram nos últimos dias. A ofensiva israelense em Gaza começou após militantes ligados ao Hamas terem capturado um soldado israelense em 25 de junho em um ataque próximo à fronteira.Nesta quinta-feira, jatos israelenses fizeram vários ataques contra militantes palestinos, nesta quinta-feira, no campo de refugiados de Mughazi, no centro de Gaza, matando três militantes e ferindo pelo menos 15 pessoas, em sua maioria civis, informaram fontes médicas palestinas.Forças israelenses também lutaram contra palestinos na cidade de Nablus, na Cisjordânia. Tanques e tropas israelenses cercaram uma área onde os militantes estavam abrigados. Os tanques atiraram cinco projéteis contra os edifícios onde os palestinos se abrigavam. Depois disso, soldados israelenses atiraram balas de borracha cobertas com aço nos militantes, ferindo cinco, um deles seriamente, informaram fontes médicas.Mais de 119 palestinos foram mortos desde então, segundo informou a ONU. A maioria das vítimas eram homens armados, mas pelo menos 16 eram menores. As forças israelenses atacaram, na maioria das vezes, edifícios do governo e áreas abertas utilizadas pelos militantes para atirar mísseis em Israel.A ofensiva continua mesmo Israel estando em conflito com o Líbano, contra o Hezbollah, que começou em 12 de julho depois que guerrilhas do grupo atravessaram a fronteira e mataram três soldados, capturando outros dois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.