Forças paquistanesas matam 4 "terroristas estrangeiros"

Soldados paquistaneses atacaram um suposto esconderijo de "terroristas" em uma área tribal do país, desencadeando um tiroteio que resultou na morte de quatro "estrangeiros" e deixou diversas pessoas feridas, disse um porta-voz do Exército. A operação baseou-se em denúncias anônimas segundo as quais "combatentes estrangeiros" estariam escondidos na periferia de Miran Shah, principal cidade de Warizistão do Norte, uma região tribal no noroeste do Paquistão, perto da fronteira com o Afeganistão, disse o general paquistanês Shaukat Sultan.Ele qualificou a operação como um "sucesso" e disse que os corpos dos quatro supostos rebeldes mortos foram recuperados. "Dois terroristas também foram detidos vivos na operação, inclusive um estrangeiro", prosseguiu Sultan. Em conversa com a Associated Press, ele se recusou a revelar a identidade e a nacionalidade dos mortos e dos detidos. "Esses detalhes não podem ser revelados por enquanto."Mais tarde, o Exército do Paquistão informou por meio de um comunicado que os soldados engajados na operação também apreenderam diversas armas, inclusive lançadores de foguete, fuzis de assalto e munições. As armas foram apreendidas em um suposto esconderijo dos extremistas em Miran Shah.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.