Forças sírias abrem fogo contra manifestantes em Daraa

Vice-presidente disse que Assad anunciará importantes decisões que 'agradarão o povo sírio'

Reuters e Associated Press

28 de março de 2011 | 10h03

DAMASCO - Forças de segurança do governo sírio abriram fogo nesta segunda-feira, 28, contra centenas de manifestantes que protestavam contra as leis de emergência na cidade de Daraa, no sul da Síria, disseram testemunhas.

 

 

Veja também:

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

mais imagens Galeria de fotos: Veja imagens dos protestos na região

 

 

Segundo a Associated Press, havia cerca de 4 mil pessoas na praça central da cidade. Policiais também teria usado bombas de gás lacrimogêneo para dispersar a multidão.

 

 

As testemunhas, que falaram sob a condição de anonimato por temer represálias, disseram que os manifestantes pediam por mais liberdade. "Queremos dignidade e liberdade, entoaram. "Não às leis de emergência".

 

Decisões importantes

 

O vice-presidente sírio Farouq al-Shara disse nesta segunda que o presidente Bashar al-Assad anunciará decisões importantes que "agradarão o povo sírio" nos próximos dois dias.

 

Shara fez estas declarações ao canal de televisão libanês al-Manar, pertencente ao Hezbollah, mas sem dar mais detalhes.

 

Assad enfrenta há duas semanas protestos contra as duras leis de emergência e a censura na Síria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.