AFP PHOTO / Yuri KADOBNOV
AFP PHOTO / Yuri KADOBNOV

Rússia afirma que regime sírio controla Duma e toda a região de Ghouta Oriental

Canais de televisão russos exibiram imagens de comemorações em meio aos edifícios destruídos pelos bombardeios e uma bandeira hasteada sobre um prédio não identificado; governo sírio ainda não anunciou oficialmente a conquista da área

O Estado de S.Paulo

12 Abril 2018 | 02h54
Atualizado 12 Abril 2018 | 08h48

MOSCOU - O Ministério da Defesa da Rússia afirmou nesta quinta-feira, 12, que a bandeira do regime sírio foi hasteada em Duma, o que representa a conquista total da região de Ghouta Oriental, localizada a leste de Damasco. O governo sírio ainda não anunciou oficialmente a conquista da área.

+ Ataque à Síria ‘pode acontecer em breve ou não tão cedo’, diz Trump

+ The Economist: Conflito sírio se agravou após debacle do Estado Islâmico 

"Aconteceu hoje um momento significativo na história da Síria. A bandeira do regime foi hasteada sobre um edifício na localidade de Duma. A presença da bandeira do governo significa o controle desta localidade, por consequência, de toda Ghouta Oriental", disse o general Yuri Yevtushenko, comandante do Centro Russo para a Reconciliação das Partes em Guerra na Síria.

+ Turquia acusa Assad de usar armas químicas e exige que líder deixe o poder

+ Ataque químico afetou 500 pessoas na Síria, diz OMS

Canais de televisão russos exibiram imagens de comemorações em meio aos edifícios destruídos pelos bombardeios e uma bandeira hasteada sobre um prédio não identificado. 

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que unidades da polícia militar russa iniciaram seu trabalho em Duma nesta quinta-feira. "A partir de hoje, as unidades da polícia militar das Forças Armadas russas trabalham na cidade de Duma. São a garantia da lei e da ordem na localidade", afirmou o órgão em um comunicado.

Os militares russos indicaram que a situação em Duma caminha para a normalidade e 166.644 pessoas foram retiradas da cidade por corredores humanitários.

Rebeldes

Os últimos rebeldes da cidade de Duma entregaram suas armas pesadas, ao mesmo tempo que seu líder deixou a região e seguiu para o norte do país, informou a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Os combatentes do grupo Yaish al Islam entregaram suas armas pesadas à polícia militar russa em Duma na quarta-feira", afirmou o OSDH. Seu líder, Isam Buwaydani, deixou a cidade no mesmo dia e chegou a uma zona rebelde do norte do país.

A retirada aconteceu depois do acordo anunciado no fim de semana com o regime para a saída dos últimos rebeldes de Duma, poucas horas depois de um suposto ataque químico na cidade. Milhares de combatentes do Yaish al-Islam e civis foram levados para regiões da Província de Alepo controladas pela oposição. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.