Forças sírias mataram 25 em ataque, dizem ativistas

Ativistas afirmam que forças do governo sírio mataram pelo menos 25 pessoas, prenderam muitas outras e atearam fogo em dezenas de casas, durante a captura da cidade de Khan Sheikhoun, nordeste da Síria, que estava ocupada por rebeldes.

AE, Agência Estado

06 de julho de 2012 | 12h21

O ativista Osama Kayal disse nesta sexta-feira que combatentes locais repeliram um avanço do Exército no início da semana, destruindo pelo menos seis veículos militares e matando os soldados que estavam dentro. Os rebeldes, no entanto, foram forçados a se retirar na quarta-feira, quando uma força mais numerosa chegou ao local, com suporte de helicópteros, afirmou Kayal e outros rebeldes.

Ele disse que tem conhecimento de 25 mortes ocorridas desde a quarta-feira, mas que pode haver mais. Este ataque e mais outro episódio de violência reportado nesta sexta-feira, levam muitos ativistas a diminuir a importância da reunião dos Estados Unidos e aliados internacionais em Paris, que discutem mais sanções contra o regime do presidente Bashar Assad. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
SÍRIAVIOLÊNCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.