Formato de crânio de morcego enrugado fortaleceu mordida, diz estudo

O morcego Centurio senex tem apenas 17 gramas~, mas mordida é 20% mais forte que outros do mesmo porte.

Victoria Gill, BBC

21 de agosto de 2009 | 18h33

Cientistas da Universidade de Massachusetts Amherst, nos Estados Unidos, afirmam uma espécie de morcego que possui a face enrugada, o Centurio senex, possui um que crânio diferente e enrugado que proporciona ao animal uma mordida muito forte.

Em um estudo publicado na edição mais recente da revista científica Journal of Zoology, os pesquisadores relataram que o morcego de aparência bizarra desenvolveu uma mordida poderosa que pode proporcionar uma vantagem em relação aos outros morcegos.

Entre as vantagens, os cientistas destacam que o animal se alimenta com uma variedade maior de alimentos do que outros morcegos que comem frutas e têm mordidas mais fracas.

A pequena criatura, que pesa apenas 17 gramas, apresenta uma força de mordida 20% maior do que outros morcegos de tamanho parecido.

O Centurio senex tem um crânio extremamente curto e largo, uma forma que tem confundido os biólogos evolucionários.

"Descobrimos que, em relação ao tamanho da cabeça, o Centurio gera a mordida mais forte conhecida em qualquer morcego frugívoro Phyllostomidae (ou com nariz em folha)", explicou a autora da pesquisa, Elizabeth Dumont.

Segundo os pesquisadores, uma escassez de frutas mais moles durante tempos mais difíceis pode ter levado a uma seleção que levou à evolução deste tipo de crânio.

"Esta família de morcegos exibe uma diversidade de dieta espetacular", explicou Dumont.

"O Centurio é um frugívoro dedicado, mas na família também podem ter morcegos que comem insetos, que se alimentam de néctar, espécies que se alimentam de pequenos vertebrados - como lagartos, sapos e roedores - e morcegos vampiros."

"Apesar de o Centurio parecer feroz, é um animal pequeno e gentil", acrescentou a pesquisadora. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.