EFE/Jim Lo Scalzo
EFE/Jim Lo Scalzo

Fortalecido com vitória no domingo, Rubio reduz vantagem de Trump

Senador conseguiu reduzir distância em relação ao magnata nas pesquisas; se vencer em seu Estado natal, a Flórida, levará todos os 99 delegados e continuará uma opção viável para o Partido Republicano, que tenta impedir indicação do bilionário

O Estado de S. Paulo

08 de março de 2016 | 07h00

WASHINGTON - Fortalecido com a vitória em Porto Rico, o senador Marco Rubio terá uma semana para conquistar a vantagem em seu Estado natal, a Flórida, uma das primárias mais importantes do processo eleitoral americano. Ele é o nome favorito da cúpula do Partido Republicano e tenta conter o avanço do magnata Donald Trump, que segue na frente pela indicação da legenda na corrida à Casa Branca. 

Segundo pesquisas divulgadas ontem, Rubio conseguiu nos últimos dias reduzir a diferença de dois dígitos que Trump vinha mantendo, mas ainda estava oito pontos atrás do bilionário. O senador obteve sua segunda vitória nas primárias republicanas ao vencer em Porto Rico no domingo. 

As votações encerraram um fim de semana cheio de primárias, após as realizadas no sábado em Kansas, Nebraska, Louisiana, Kentucky e Maine; e deram um novo fôlego a Rubio, que até agora teve dificuldades para convencer os eleitores.

“Ganhei 70% dos votos na ilha de Porto Rico”, comemorou o senador em um comício em Boise, Idaho, Estado que realiza primárias hoje. 

O senador da Flórida levou os 23 delegados que estavam em jogo em Porto Rico, ao ganhar por quase 60 pontos porcentuais de seu concorrente mais próximo, Trump, e do terceiro na disputa, Ted Cruz. Rubio foi o único republicano que fez campanha em Porto Rico. Durante o processo, o senador afirmou acreditar que o voto dos porto-riquenhos seja amostra do que pode ocorrer na próxima semana na Flórida, onde o vencedor levará todos os 99 delegados. 

Segundo a pesquisa Monmouth University divulgada ontem, Rubio conseguiu diminuir sua desvantagem com relação a Trump de 20 para 8 pontos em um mês. 

A Flórida é um Estado obrigatório para o senador. Sem uma vitória ali, será praticamente impossível para ele conseguir alguma chance até a convenção nacional do partido, em julho, em Cleveland, de onde sairá o candidato para a eleição geral.

A pesquisa de ontem mostrou que Rubio lidera a disputa entre os eleitores que já votaram antecipadamente no Estado, com 48% da preferência contra 23% de Trump. Já entre os que ainda não votaram, o magnata está na frente com 42% contra 26% do senador. 

Hoje, os republicanos se enfrentam no Havaí, Idaho, Michigan e Mississippi. Neles, os institutos de pesquisas apontavam para uma nova rodada de vitórias para Trump. O empresário já venceu 12 das 20 disputas, entre primárias e caucuses, realizadas até agora. Em Michigan, que concentra a mais importante das votações, Trump tem 18 pontos de vantagem nas pesquisas, segundo o site de estatísticas RealClearPolitics. 

Ainda na semana que vem, votarão os Estados de Ohio, Carolina do Norte, Illinois e Missouri. O partido tem investido pesado em propaganda e anúncios na televisão contrários a Trump, e espera que uma vitória de Rubio na Flórida e de John Kasich em Ohio, onde é governador, possa frear a marcha do bilionário. / EFE, AFP, AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.