Greg Cooper/EFE
Greg Cooper/EFE

Forte tempestade nos EUA deixa ao menos cinco mortos 

Nevasca, intensas chuvas e rajadas de ventos provocaram cancelamento de mais de 2.800 voos

O Estado de S.Paulo

03 Março 2018 | 02h17

Ao menos cinco pessoas morreram em meio a uma forte tempestade no leste dos Estados Unidos nesta sexta-feira, 2. Entre as vítimas está um garoto de seis anos, morto após uma árvore cair sobre a casa em que ele dormia, no Estado de Viriginia. Grandes nevascas e fortes rajadas de ventos também provocaram o cancelamento de voos e partidas de trens. A situação deve se estender até as primeiras horas deste sábado, 3. 

+++ O que o frio nos Estados Unidos tem a ver com aquecimento global?

A tempestade começou na noite de quinta-feira, 1º, e já afeta uma área que vai do Estado de Maryland a Massachusetts, na região nordeste dos EUA. Também no Estado de Virginia, segundo autoridades locais, outra vítima é um homem de 44 anos, que morreu quando uma árvore caiu sobre o caminhão em que estava. Próximo da cidade de Baltimore, na costa norte-americana, uma mulher de 77 anos também foi atingida por um galho. As quedas de árvores deixaram outras duas vítimas. 

No início do ano, ao menos 17 pessoas já haviam morrido devido à onda de frio no país norte-americano. 

Na cidade de Washington, rajadas de ventos de 120 km/h forçaram a decisão de suspender serviços administrativos e as escolas da capital federal permaneceram fechadas. 

As chuvas provocaram o cancelamento de mais de 2.800 voos naionais e internacionais, e os atrasos foram além dos 1.500, segundo o portal FlightAware.

O aerorporto mais afetado foi o LaGuardia, em Nova York. Ali, mais da metade dos voos foi cancelada - tanto de saída quanto de chegada. O mesmo aconteceu com cerca de 20% dos voos entre o aeroporto John F. Kennedy y Newark e os terminais de Boston e Washington.

Trem. O trânsito dos trens também foi afetado. A companhia nacional Amtrak decretou que, por segurança, foi feita a suspensão temporária dos serviços na região nordeste. 

Inundações. Entre Nova Jersey e Massachusetts, o Serviço Meteorológico Nacional (NWS) advertiu sobre o risco de subida da água do mar e inundações nas áreas costeiras. Na região a temperatura um pouco maior que 0ºC deu origem a uma mistura de neve, granizo e chuva. A previsão é de que chova mais de 10 centímetros nas próximas 30 horas em Long Island, próximo de Nova York. 

Bomba meteorológica. A intensidade do vento está provocando uma queda brutal da pressão atmosférica, o que define o fenômeno chamado bomba meteorológica.  /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.