Forte terremoto atinge região central do Chile

Um forte terremoto de magnitude 6,7 abalou a região central do Chile na noite de segunda-feira, levando as autoridades locais a ordenarem a evacuação preventiva do litoral chileno e milhares de pessoas a fugirem em pânico dos edifícios de Santiago, a capital do país.

AE, Agência Estado

17 de abril de 2012 | 08h30

Não há relatos de danos graves, mas autoridades na cidade portuária de Valparaíso disseram que um homem de 72 anos morreu após sofrer um ataque cardíaco durante o sismo. O tremor foi sentido por quase um minuto em Valparaíso e Santiago.

A princípio, o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) estimou a magnitude do terremoto em 6,5, antes de elevá-la para 6,7. O epicentro do tremor, que ocorreu poucos minutos antes da meia-noite (horário local), foi a 42 quilômetros a noroeste de Valparaíso, a uma profundidade de 37 quilômetros.

O governo chileno descartou a possibilidade de tsunami, mas foi emitida uma ordem para que a população de uma região costeira de 780 quilômetros se deslocassem para áreas mais altas. A determinação foi posteriormente suspensa e os residentes das cidades costeiras foram autorizados a retornar a suas casas, segundo o vice-secretário do Ministério do Interior, Rodrigo Ubilla.

O tremor derrubou os serviços de luz e telefone em várias partes de Santiago, mas o Escritório Nacional de Emergência afirma que não há registros de danos graves ou feridos.

O Chile é um país altamente sujeito à ocorrência de tremores. Em 25 de março, um terremoto de magnitude 7,1 também sacudiu a região central, no mais grave abalo desde o gigantesco tremor que devastou a área há dois anos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Chileterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.