Fortes chuvas causam inundações e matam ao menos 105 na China

A forte chuva em diversas regiões da China forçou centenas de milhares de pessoas a abandonar suas casas e levou o governo a exigir vistorias de segurança em barragens vulneráveis, informaram serviços de notícia nesta quinta-feira.

REUTERS

16 de junho de 2011 | 19h33

As chuvas torrenciais encerraram um período de seca em muitas áreas, mas agora ameaçam províncias próximas à bacia do rio Yangtze com inundações e deslizamentos que já mataram ao menos 105 pessoas e deixaram 65 desaparecidos, segundo a agência de notícias estatal Xinhua. Os últimos números oficiais sobre vítimas são de quarta-feira.

Na província de Jiangxi, no leste do país, mais de 120.000 pessoas tiveram que abandonar áreas consideradas vulneráveis, informou a agência China News Service.

No centro do país, uma das províncias afetadas foi a de Hubei, onde a chuva causou um deslizamento que deixou seis pessoas desaparecidas e forçou 2.000 pessoas a deixarem suas casas.

Em Zhejiang, uma província ao leste e que possui muitas unidades manufatureiras, as autoridades deslocaram 120.000 residentes em meio a inundações.

Muitas pequenas barragens estariam sofrendo grandes danos por conta do volume de chuva, informou uma agência de controle de desastres chinesa.

Segundo meteorologistas, nos próximos dias as fortes chuvas ainda trarão perigo.

(Por Chris Buckley)

Tudo o que sabemos sobre:
CHINACHUVASMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.