Fossa comum é encontrada no Iraque

Trabalhadores que realizavam escavações para construir um hospital no subúrbio de Dabashin, em Suleimaniya, no Iraque, descobriram nesta quarta-feira o que parece ser uma fossa comum, com centenas de cadáveres. Pelo menos sete corpos foram desenterrados. As autoridades disseram acreditar que os cadáveres eram de curdos assassinados quando escapavam da repressão de 1991. Sadún Saíd, 60 anos, disse que vivia na região em 1991. De acordo com ele, centenas de pessoas foram enterradas na fossa recém descoberta, inclusive seu próprio irmão.Grupos de direitos humanos calculam que mais de 300 mil pessoas, principalmente curdos e muçulmanos xiitas, foram mortos e enterrados em fossas comuns durante os 23 anos do governo de Saddam Hussein.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.