Fotógrafo da Associated Press é morto no Iraque

Um fotógrafo que trabalhava para a agência de notícias norte-americana Associated Press foi baleado e morto em Bagdá, informou a agência na sexta-feira.O corpo de Ahmed Hadi Naji, 28, foi encontrado com um ferimento a bala na nuca seis dias depois da última vez que ele foi visto pela sua família quando ia para o trabalho, disse a diretora de Relações com a Mídia e Relações Públicas da AP, Linda Wagner, em comunicado.Ela disse que Naji, cujo corpo foi encontrado em um necrotério, foi mensageiro e, ocasionalmente, cinegrafista da AP por dois anos e meio."Todos nós na AP compartilhamos a dor e o pesar sentidos pela família e amigos de Ahmed", disse o presidente-executivo da agência, Tom Curley, em comunicado."A situação para nossos jornalistas no Iraque não tem precedentes nos 161 anos de história de coberturas de guerras e conflitos da AP."Wagner disse que as circunstâncias da morte de Naji não estavam claras. Ele deixa esposa e gêmeos de quatro meses de idade.O Iraque foi o país que registrou mais mortes de jornalistas em 2006, com 32 óbitos segundo o Comitê de Proteção aos Jornalistas, sediado nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.