Fotógrafos serão processados no caso Diana

Um juiz francês ordenou a abertura de processo contra três fotógrafos que tiraram fotografias do acidente de carro que matou a princesa Diana e o namorado dela, Dodi Fayed, em 1997, informaram hoje fontes judiciais que pediram anonimato.A decisão foi tomada com base em uma queixa de invasão de privacidade aberta pelo pai de Dodi Fayed, o bilionário egípcioMohamed Al Fayed, afirmaram as fontes.Os fotógrafos, no entanto, serão processados apenas por fotografias tiradas de Dodi Fayed, já que os parentes de Diana ea família real britânica não foram citados no caso.Diana, Dodi Fayed e o motorista Henri Paul morreram em uma batida de carro num túnel de Paris em 31 de agosto de 1997,enquanto o Mercedes que os transportava era seguido porpaparazzi em motocicletas.Em um caso separado sobre a responsabilidade pelo acidente, a mais alta corte francesa anulou em abril acusações contra osfotógrafos, pondo fim a anos de batalha judicial.Os três fotógrafos que serão processados são: Jacques Langevin, da agência Sigma/Corbis, Christian Martinez, da agência Angelis, e o free-lancer Eric Chassery. Outros cinco fotógrafos que também registraram cenas do acidente foram liberados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.