Fotos podem revelar causas da tragédia com Columbia

Fotografias da Força Aérea dos Estados Unidos mostram que o ônibus espacial Columbia sofria graves danos estruturais em sua asa esquerda pouco antes de desintegrar-se, segundo publicou uma revista especializada. As imagens, feitas por câmeras de alta definição, indicam que a borda da parte esquerda da nave estava danificada no ponto da união da fuselagem, de acordo com a revista Aviation Week and Space Technology. As imagens podem ajudar a resolver as causas da tragédia.As fotos, tiradas um minuto antes da explosão em que morreram seis astronautas americanos e um israelense, mostram que os danos da parte esquerda da nave podem fazer supor um pequeno dano estrututal, como uma rachadura ou um fragmento que estava a ponto de desprender-se. Já a parte dianteira do ônibus espacial aparece normal nas fotografias, segundo a revista."A falha no lado superior esquerdo indica que houve ou uma pequena ruptura estrutural, como um buraco, permitindo que os 1.370°C de calor do reingresso provocassem erosão em uma parte adicional da estrutura, ou uma pequena porção do bordo superior tenha se desprendido nessa região", indicou a revista.O Centro Espacial Johnson, em Houston, não confirmou a informação, limitando-se a declarar que "as imagens estão nas mãos dos especialistas da Nasa".Agora, os investigadores da agência espacial têm particular interesse em encontrar restos da ala esquerda do Columbia. A Nasa já havia informado que a nave passou como um raio sobre o Texas e que a temperatura do lado esquerdo da fuselagem havia aumentado bastante, principalmente em torno do trem de pouso.A Nasa também está dando prioridade às buscas de um artefato secreto que permitia a comunicação criptografada com a Columbia.A Nasa teme que se o instrumento cair em mãos erradas, ele possa ser usado para "enviar sinais falsos" para outras naves espaciais em futuros vôos.VEJA O ESPECIAL

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.