Brendan McDermid/REUTERS
Brendan McDermid/REUTERS

Fox News aceita pagar multa de US$ 1 milhão após investigação de cultura da empresa

Emissora optou por saída amigável em escândalo antigo de má conduta sexual envolvendo seu co-fundador, Roger Ailes, e o âncora Bill O'Reilly

Michael M. Grynbaum, The New York Times, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2021 | 21h41

NOVA YORK - A Fox News concordou em pagar uma multa de US$ 1 milhão (aproximadamente R$ 5 milhões) à Comissão de Direitos Humanos da Cidade de Nova York,  em relação a um caso antigo de má conduta sexual envolvendo seu co-fundador, Roger Ailes, e o âncora Bill O'Reilly. 

“Este é o maior acordo civil já lançado pela Comissão Municipal de Direitos Humanos”, disse a presidente e comissária da agência, Carmelyn P. Malalis, em uma entrevista nesta terça-feira, 29. “Precisamos enviar uma mensagem para impedir atos futuros de assédio ou retaliação.”

O acordo, que foi finalizado em 25 de junho, impede por quatro anos que a Fox News inclua em seus novos contratos de trabalho uma cláusula que exige arbitragem confidencial em casos cobertos pela lei de direitos humanos da cidade. Também determina que a emissora realize uma variedade de treinamentos anti-assédio e  tome uma série de medidas de prevenção.

A Comissão de Direitos Humanos é a agência que aplica as leis antidiscriminação de Nova York nos locais de trabalho, habitação, serviços públicos e outras esferas.

Malalis disse que a comissão começou a investigar a Fox News em setembro de 2017, na época em que vários funcionários relatavam casos de assédio sexual na emissora. A reclamação foi aberta formalmente em dezembro de 2018. 

Em um comunicado publicado nesta terça-feira, a Fox News disse que estava “satisfeita por chegar a uma resolução amigável para este assunto legado”.

“A Fox News Media já está em total conformidade, mas cooperou com a Comissão de Direitos Humanos da Cidade de Nova York para continuar a decretar extensas medidas preventivas contra todas as formas de discriminação e assédio”, disse a emissora. Nos últimos anos, a Fox News contratou uma nova equipe de recursos humanos e reforçou treinamentos e medidas para reformar sua cultura de trabalho. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.