Fox vê avanço lento rumo à paz

O presidente do México, Vicente Fox, considerou que a situação internacional se complicou e que "estaremos diante de uma guerra dentro de poucos dias ou semanas". Durante uma visita ao estado de Chiapas, no sul do país, Fox destacou que o México está "totalmente contra a guerra e a favor da paz" e indicou que "pouco a pouco" vai avançando no Conselho de Segurança (CS) das Nações Unidas uma "solução para a guerra que permita a paz". Ao contrário de Washington, para quem o anúncio de Bagdá não passa de uma "enganação", o mandatário mexicano considerou "muito boa notícia" a decisão do governo iraquiano de destruir os mísseis al-Samoud 2, como exigem os inspetores da ONU. Referindo-se ao presidente iraquiano, Saddam Hussein, Fox reafirmou a necessida de desarmar "este personagem", a quem qualificou como "tirano", porque, "de outro modo, a paz não seria duradoura". Fox disse aos mexicanos que eles "não" devem preocupar-se diante da possibilidade de uma guerra entre EUA e Iraque, ao assegurar que "em qualquer cenário ou alternativa, foram tomadas as medidas necessáriaas para que o México não seja afetado". O chefe de Estado afirmou que foram adotadas as medidas para que "prossiga a estabilidade, o crescimento moderado e a geração de empregos". "Estamos preparados em termos econômicos e de segurança nacional", assegurou Vicente Fox. O presidente mexicano, cujo país é membro não-permanente do Conselho de Segurança, reafirmou que tem estado muito ativo falando com líderes de outras nações. Em sua opinião, a ofensiva diplomática que se opõe "à solução da guerra e em apoio à que permite a paz" vai "caminhando pouco a pouco" dentro do CS da ONU.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.