Fracassa acordo para resolver crise na Ucrânia

Uma tentativa de resolver a crise política na Ucrânia terminou em fracasso nesta terça-feira. A oposição se negou a apoiar reformas políticas e o presidente Leonid Kuchma resiste em despedir seu primeiro-ministro.Um acordo inicial previa a aprovação simultânea no Parlamento das exigências dos dois lados. O atual presidente apóia reformas constitucionais que reduziriam o poder presidencial. A oposição pede mudanças que criem mecanismos para prevenir a fraude nas eleições de 26 de dezembro.A reunião para o acordo, com mediação européia, se arrastou por seis horas durante a madrugada e não teve êxito. Mas uma comissão de conciliação começará a trabalhar ainda hoje.O segundo turno da eleição na Ucrânia, vencido pelo primeiro-ministro, Viktor Yanukovych, foi anulado por suspeita de fraude. Seu adversário, Viktor Yushchenko, conseguiu marcar uma nova rodada eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.