Tony Gentile / Reuters
Tony Gentile / Reuters

França abre investigação em todo o país por casos de bebês com má-formação nos braços

Segundo o diretor-geral de Saúde Pública do país, os resultados serão conhecidos em três meses; causas podem ser genéticas ou provocadas por substâncias tóxicas

O Estado de S.Paulo

31 de outubro de 2018 | 07h08

PARIS - Uma investigação está em curso em toda a França por casos de bebês nascidos sem mãos, braços ou antebraços, anunciou nesta quarta-feira, 31, François Bourdillon, diretor-geral de Saúde Pública do país.

Os resultados da investigação serão conhecidos em três meses, afirmou o diretor da agência de saúde à rádio RTL.

A investigação se concentrou inicialmente no departamento de Ain (centro-leste), onde foram identificados 11 novos casos suspeitos de crianças nascidas entre 2000 e 2014 com má-formação dos membros superiores, o que eleva para 18 o número total de casos na região.

"Começamos pelo departamento de Ain e vamos cobrir todo o conjunto do território francês", disse Bourdillon. Outros dois grupos de crianças com má-formação foram identificados no departamento de Loire-Atlantique (três entre 2007 e 2008) e na Bretanha (quatro casos entre 2011 e 2013).

As causas podem ser genéticas ou provocadas por substâncias tóxicas. As autoridades acreditam que a talidomida, medicamento usado entre 1957 e 1962 para combater as náuseas, teria provocado o nascimento de crianças sem braço. Organizações ecologistas afirmam que os pesticidas podem provocar má-formação, mas não há provas científicas. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
França [Europa]Bebê

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.