AFP
AFP

França abre investigação independente sobre acidente aéreo da Germanwings

Inquérito aberto na quarta-feira trata o caso como homicídio

O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2015 | 15h58

PARIS - Um promotor francês disse nesta quinta-feira que a França iniciou uma investigação judicial independente sobre o acidente do avião da Germanwings, que caiu nos Alpes Franceses e matou as 150 pessoas que estavam a bordo, em março.

Brice Robin, promotor de Marselha encarregado pela investigação original, disse que o inquérito judicial independente começou na quarta-feira como um caso de homicídio, permitindo a investigação de qualquer pessoa, empresa ou órgão público na França, Alemanha ou em qualquer outro lugar ou pessoa que possa ser apontado como responsável pelo acidente.

Investigadores afirmam que o copiloto Andreas Lubitz prendeu o piloto para fora da cabine e jogou o avião contra os Alpes Franceses. Lubitz, que tinha um histórico de problemas de visão e de depressão, tinha sido liberado para voar. / Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaGermanwingsinvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.