França alega temer guerra com decisão da Rússia

O ministro de Relações Exteriores da França, Bernard Kouchner, rebateu hoje a uma tevê francesa as declarações do presidente russo Dmitry Medvedev, de que a Rússia não tem receio de uma nova Guerra Fria. "Se fora apenas fria, isso não é um problema", afirmou. "Nós tememos uma guerra e não queremos uma", disse o ministro francês para a rede France 2. "Se for quente, não a queremos". Hoje os russos reconheceram formalmente a Ossétia do Sul e a Abkházia como Estados independentes da Geórgia. Kouchner também disse que, "nesta noite" tropas russas estão na iminência de uma "limpeza étnica" na cidade de Akhalgori, na Ossétia do Sul, que possui georgianos entre seus habitantes. "Isto não é aceitável", disse Kouchner. Em uma entrevista para a rede de tevê francesa LCI, o presidente russo Dmitry Medvedev disse que a Europa seria responsável por qualquer deterioração nas relações com Moscou. "Se eles querem que as relações piorem, eles terão isso", afirmou. "Faremos tudo que podemos para evitar uma nova Guerra Fria", emendou. "Nesta situação, a bola está com os europeus". A União Européia e os Estados Unidos criticaram veementemente a decisão da Rússia de reconhecer a independência das províncias de Abkházia e Ossétia do Sul da Geórgia. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.