França alerta Síria contra o uso de armas químicas

Os países Ocidentais estão preparando uma forte resposta caso o regime do presidente Bashar Assad use armas químicas ou biológicas na guerra civil, disse nesta segunda-feira o ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius.

AE, Agência Estado

03 de setembro de 2012 | 11h29

O governo da Síria afirmou que poderá usar seu armamento químico e biológico caso seja atacado por forças estrangeiras. Acredita-se que o país possua agentes neurotóxicos, gás mostarda e mísseis Scud capuzes de transportá-los.

Se a Sírias usar tais armas, "nossa resposta... será massiva e severa", disse Fabius. Ele afirmou que as nações Ocidentais estão monitorando a situação na Síria de forma a estarem preparados para "intervir" imediatamente.

Os rebeldes sírios vêm pedido por ajuda militar urgente contra as forças de Assad. "Eu vou ser claro, nós requisitamos intervenção militar para proteger os civis sírios, que estão sendo assassinados", afirmou nesta segunda-feira, em Madri, o chefe do Conselho Nacional Sírio, Abdelbaset Sieda. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaFrançadiplomacia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.