França alerta sobre consequências contra a Rússia

François Holland, advertiu o presidente russo, para garantir "acesso livre e total" aos investigadores sobre a queda do voo MH17

AE, Agência Estado

20 de julho de 2014 | 09h45

O presidente francês, François Holland, advertiu neste domingo que a União Europeia pode elaborar "consequências" se o presidente russo, Vladimir Putin, não garantir imediatamente "acesso livre e total" aos investigadores sobre a queda do voo MH17.

Após uma conversa por telefone na manhã de domingo com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, o escritório de Hollande afirmou, em um comunicado, que os três líderes pediram que Putin garanta o acesso para os investigadores. O avião da Malaysia Airlines caiu na quinta-feira em uma região controlada por separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia.

"Se a Rússia não tomar imediatamente as medidas necessárias, as consequências serão decididas pela União Europeia quando o seu Conselho de Relações Exteriores se reunir na terça-feira", disse o escritório de Hollande.

"A Rússia deve entender que a solução da crise ucraniana é mais imperativa do que nunca, após esta tragédia, que tem indignado o mundo inteiro", acrescentou o comunicado. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UcrâniaAviãoAmeaça

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.