França apresenta nova resolução pedindo cessar-fogo imediato

A França circulou nesta quinta-feira uma resolução revisada da ONU que pede a paralisação imediata das hostilidades entre Israel e o Hezbollah e dita as condições para um cessar-fogo permanente na região. O embaixador da França na ONU, Jean-Marc de La Sablière, disse a repórteres que não está tão otimista como estava na quarta-feira sobre a adoção da resolução nos próximos dias, embora tenha dito: "Eu acho que estamos progredindo, e diria que é um progresso real."O novo rascunho, que prevê o fim do conflito iniciado em 12 de julho depois que membros da guerrilha xiita Hezbollah capturaram e mataram soldados israelenses em território judeu, foi enviado para todos os 15 países membros do Conselho de Segurança na noite de quarta-feira.Em Londres, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair, disse acreditar que o Conselho de Segurança irá chegar a um acordo "nos próximos dias", informou o New York Times.Blair reconheceu que a nova abordagem reflete "o perigo muito real" que a continuidade das mortes e da destruição no Líbano poderiam causar, no sentido de tornar o Hezbollah e outros grupos mais populares. "O mais importante é conseguir um cessar-fogo o quanto antes, e então poderemos trabalhar em um projeto de longo prazo", afirmou Tony Blair ao jornal norte-americano. Os Estados Unidos e a França tentam chegar a um acordo para uma solução definitiva. Jean Marc de La Sablière disse que continuaria as negociações com o embaixador norte-americano, John Bolton. O vice secretário-geral da ONU, Mark Malloch Brown, disse na quarta-feira que os norte-americanos e franceses trabalham em um processo de duas etapas. De acordo com Malloch A resolução inicial teria como objetivo parar com os conflitos entre Israel e Hezbollah, além de delinear os princípios políticos para um cessar-fogo. A segunda resolução trataria da força internacional, segurança na fronteira, e outros assuntos de longo prazo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.