Chris Jackson / POOL / AFP
Chris Jackson / POOL / AFP

França aprova vacina da Pfizer e planeja imunização no domingo

País receberá inicialmente 500 mil doses e mais 1,5 milhão em janeiro; primeira fase da campanha terá idosos e profissionais da saúde da linha de frente como alvo

Redação, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2020 | 09h51

A França aprovou na quinta-feira, 24, o uso da vacina contra o coronavírus da Pfizer-BioNTech e começará a imunizar residentes em risco já no domingo.

A Haute Autorité de la Santé, principal autoridade de saúde da França, disse que a vacina foi aprovada para pacientes com 16 anos ou mais e que quaisquer efeitos colaterais potenciais seriam monitorados pela Agência Nacional para a Segurança de Medicamentos.

“O perfil de segurança é satisfatório”, disse o comunicado. Mas também alertou contra vacinas para pacientes com histórico de reações alérgicas graves em meio a vários relatos de efeitos adversos no Reino Unido e nos Estados Unidos.

A autorização seguiu a aprovação da vacina no início desta semana pelo órgão regulador médico da União Europeia. Vários países - incluindo Áustria, Itália e Alemanha - também planejam começar a vacinar no domingo, como parte de uma campanha em toda a Europa.

A França receberá inicialmente 500 mil doses e mais 1,5 milhão em janeiro, informou a mídia francesa. A vacina requer duas doses a serem administradas com 21 dias de intervalo.

A primeira implantação da vacina na França terá como alvo os idosos e profissionais de saúde da linha de frente, e ocorrerá por um período de seis a oito semanas.

A França relatou mais de 2,5 milhões de casos de coronavírus e mais de 61 mil mortes desde o início da pandemia. /Reuters, Washington Post

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.