França: briga familiar pode ter causado mortes nos Alpes

A promotoria francesa matinha o foco nesta sexta-feira em uma disputa familiar entre dois irmãos como o possível motivo para quatro assassinatos que ocorreram no departamento da Haute-Savoie, envolvendo uma família britânica-iraquiana, nesta semana. Duas meninas, filhas de um casal britânico-iraquiano morto, sobreviveram ao ataque. Uma menina tem 4 anos e a outra tem 7. Entre os quatro mortos, além do casal, estão uma mulher sueca e um ciclista francês. As meninas, que aparentemente foram as únicas sobreviventes à matança, estão sob proteção policial.

AE, Agência Estado

07 de setembro de 2012 | 16h41

O promotor de Annecy, Eric Maillaud, disse que a polícia britânica informou que o pai das meninas estava brigando com o irmão por causa de dinheiro. O suposto pai, o homem morto cujo corpo foi encontrado dentro da BMW com placas britânicas, seria Saad al Hilli, iraquiano nascido em Bagdá em 1962 e que vivia na Grã-Bretanha desde 2002. O pai de Saad e seu irmão Zaid, contudo, morreram recentemente na Espanha, disse Faisal El-Wailly, amigo da família no Reino Unido.

O ciclista francês morto não tinha nenhuma ligação com a família morta na BMW perto do vilarejo de Chevaline, uma região bucólica dos Alpes franceses.

Maillaud confirmou que a BMW onde foram encontrados três corpos e a menina sobrevivente de 4 anos pertencia a um homem britânico nascido em Bagdá em 1962, identificado como Saad al Hilli. O promotor disse que aguarda os resultados dos exames de DNA para dar mais declarações sobre as investigações. A autópsia dos quatro corpos será feita nesta sexta-feira em Grenoble.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.