França: cessar-fogo de Kadafi será avaliado amanhã

Tudo está pronto para uma intervenção militar na Líbia e o cessar-fogo imediato declarado pelo governante Muamar Kadafi será examinado amanhã, em uma cúpula "decisiva", disse o ministro das Relações Exteriores da França, Alain Juppé. "Nós estamos prontos", contou aos jornalistas, após ter conversado com o primeiro-ministro François Fillon, informa a agência France Presse.

AE, Agência Estado

18 de março de 2011 | 15h56

"O encontro de amanhã, que juntará vários países europeus, os americanos, os países árabes e africanos, será o momento, mais do que todos, para analisar os recentes comunicados do regime de Kadafi sobre o cessar-fogo e tirar as conclusões", disse Juppé. "Eu repito, tudo está pronto. Não quero dar a vocês mais um prazo", afirmou o chanceler.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, também participará da reunião de cúpula em Paris. O presidente francês Nicolas Sarkozy será o anfitrião do encontro. Na noite de ontem, o Conselho de Segurança da ONU autorizou ações militares na Líbia para que Kadafi pare de atacar civis.

Mais cedo hoje, Kadafi declarou um cessar-fogo imediato, mas insurgentes na cidade de Misurata afirmam que estão sob ataque das forças do governante. Misurata é a última cidade controlada pela insurgência no oeste da Líbia.

"A Líbia precisa respeitar o cessar-fogo em todo o seu território, não apenas em Benghazi", disse Juppé. "Também acreditamos que a Líbia precisa cumprir todas as resoluções do Conselho de Segurança". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Líbiaprotestoscessar-fogoFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.