França demonstra seu apoio para a iniciativa de Putin

O ministro das relações exteriores da França, Denis Simonneau, expressou apoio ao convite da Rússia para os líderes do Hamas se reunirem em Moscou. Ele reiterou, no entanto, que o grupo militante palestino deve renunciar a violência e reconhecer Israel.Simonneau disse que a Rússia não consultou seus parceiros internacionais à respeito de sua iniciativa, mas "nós acreditamos que o convite pode contribuir para melhorar nossas negociações" com o Hamas.Simonneu diz que a União Européia considera o Hamas como uma organização terrorista, assim como Israel e os Estados Unidos, e por isso não negociará com ele até que este abandone sua ideologia extremista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.