França deportará 700 ciganos, diz ministro

O ministro do Interior da França, Brice Hortefeux, disse que mais de 40 acampamentos ciganos ilegais foram desmantelados no país nas últimas duas semanas. Ele disse que 700 pessoas que estavam nos acampamentos serão deportadas para a Romênia e a Bulgária em voos fretados.

AE-AP, Agência Estado

12 de agosto de 2010 | 16h43

O anúncio de hoje feito por Hortefeux em Lyon, no sul da França, coincidiu com a expulsão dos ciganos de um acampamento na periferia de Paris. A estação de televisão BFM mostrou os ciganos, também chamados de "roma", angustiados enquanto eram expulsos do campo em Choisy-le-Roi.

No mês passado, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, ordenou uma onda de repressão aos acampamentos ciganos, aos quais chamou de fonte de "tráfico de drogas e prostituição". Ele afirma que não existe a intenção de estigmatizar uma comunidade, ao contrário das acusações dos ciganos e de outros grupos.

Tudo o que sabemos sobre:
Françaciganosacampamentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.