França deverá cassar canal de TV do Hezbollah

A estação de TV do grupo libanês Hezbollah deverá perder sua licença para transmitir na França, por divulgar conteúdo que estimula o ódio, incluindo um programa que acusa os judeus sionistas de espalhar a aids no mundo árabe, informa a agência francesa de regulamentação da mídia. O Conselho Superior de Audiovisual (CSA) informa em nota que a TV Al-Manar violou um acordo contratual e a lei francesa que proíbe a mídia de incitar ódio ou violência.A decisão do CSA vem poucas semanas depois de um acordo entre o conselho e a Al-Manar, pelo qual a estação libanesa manteria seu canal na França, desde que respeitasse as limitações impostas pela legislação. O Conselho informa ter requisitado ao Conselho de Estado, mais alta corte administrativa francesa, para ordenar ao operador de satélite Eutelsat que "deixe de transmitir o canal Al-Manar".Em Beirute, a estação manifestou "surpresa" com a "decisão apressada do CSA de mandar um aviso" à rede, e disse não ter desrespeitado o acordo com autoridades francesas. "Pedimos ao conselho que respeite o acordo assinado e não se submeta às pressões políticas", diz nota da TV libanesa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.