França diz que resolução da ONU sobre Síria sairá

O ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse nesta quarta-feira que acredita que um acordo para estabelecer uma resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as armas químicas da Síria está muito próximo. Além disso, ele acredita que no acordo haverá uma referência ao capítulo 7 da Carta da ONU, que permite o uso da força ou sanções em caso de descumprimento.

AE, Agência Estado

26 Setembro 2013 | 04h26

Durante discurso na Universidade de Columbia, Fabius disse que está confiante de que a resolução, que iria impor um acordo entre Rússia e Estados Unidos obrigando a Síria a abrir mão do seu arsenal químico até meados de 2014, pode ser estabelecida "hoje ou amanhã".

O porta-voz da delegação russa na ONU, no entanto, rejeitou sugestões de que um acordo estava próximo.

O Conselho de Segurança da ONU está trabalhando em uma solução para implementar um acordo entre russos e norte-americanos sobre o desarmamento do arsenal de armas químicas da Síria .

De acordo com Fabius, ficou estabelecido que a resolução afirma que o uso de armas químicas é um crime de guerra e que o Conselho de Segurança é "competente" para combatê-lo. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
françasíriaresoluçãoinu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.