França e Alemanha insistem na retomada do roteiro da paz

França e Alemanha disseram que o plano para o Oriente Médio apelidado de ?roteiro para a paz?, proposto por EUA, Europa, ONU e Rússia, precisa ser mantido na medida em que Israel retirar-se da Faixa de Gaza. Segundo os chanceleres desses dois países europeus, o plano unilateral do primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon - endossado na semana passada pelo presidente dos Estados Unidos, George W. Bush -, não deve ser levado adiante às custas do roteiro. O ministro das Relações Exteriores da França, Michel Barnier, comentou que a paz no Oriente Médio não pode ser obtida somente com medidas adotadas unilateralmente por Israel e apoiadas pelos Estados Unidos.Barnier e o ministro alemão das Relações Exteriores, Joschka Fischer, pediram também a Washington que mantenha o prazo de 30 de junho para devolver a soberania do Iraque a líderes locais. Os dois chanceleres reuniram-se em com o enviado especial da ONU ao Iraque, Lakhdar Brahimi, para ter acesso a uma análise da situação no local.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.