França e EUA retiram civis da Costa do Marfim

França e Estados Unidos iniciaram uma operação aérea para a retirada de civis estrangeiros da cidade de Korhogo, dominada por rebeldes. Aviões de carga dos dois países levaram os estrangeiros para a capital, Yamoussoukro, principal base dos esforços ocidentais de resgate nesse país da África Ocidental, que enfrente a mais violenta rebelião de sua história.Pouco depois da chegada dos civis, porém, notícias de tiroteios e de combates na capital chegaram às autoridades, embora os repórteres da Associated Press, no aeroporto de Yamoussoukro e no centro da cidade não tenham ouvido tiros. Três ônibus com cidadãos americanos, que deixavam o aeroporto, foram chamados de volta. A remoção dos civis ocorre depois de o governo da Costa do Marfim ter anunciado que prepara um ataque total para expulsar os rebeldes de Korghoro e Bouake, ambas sob controle da insurreição desde o fracasso de um golpe de Estado no último dia 19. Cerca de 270 pessoas morreram nos primeiros dias do levante.Países africanos devem se reunir ainda hoje para decidir o envio de tropas em apoio ao governo da Costa do Marfim, uma ex-colônia francesa. Mais de 2.000 cidadãos de outros países foram retirados do país por forças francesas, na quinta e na sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.