França "ensinou" tortura na AL

A França ensinou métodos de tortura e desaparecimento para regimes militares aplicarem na Argentina e em outros países da América do Sul nos anos 70, revelou ontem, numa reportagem de sete páginas, a revista francesa Le Point. O texto sublinha o papel do general Paul Aussaresses - que recentemente causou um grande escândalo na França ao revelar em suas memórias a campanha de tortura e assassinatos sistemáticos de seus subordinados na guerra da Argélia - na "guerra suja" contra opositores dos regimes militares sul-americanos. Entre 1973 e 1975, Aussaresses era adido militar da Embaixada da França no Brasil e defensor da cooperação dos militares franceses, principalmente com os argentinos, iniciada no fim dos anos 50. De acordo com a revista, a influência dos militares franceses - mais do que a dos americanos - acabou criando as condições para que as ditaduras da região pusessem em prática a Operação Condor, uma ação conjunta da qual participavam Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai e Bolívia para perseguir esquerdistas.Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.