França está pronta para intervir na Síria, diz porta-voz

As forças militares francesas estão prontas para contribuírem com a operação na Síria se o presidente da França, François Hollande, decidir fazê-lo, afirmou nesta quinta-feira o porta-voz do Ministério de Defesa do país, Pierre Bayle.

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2013 | 11h49

Já Hollande, que ofereceu seu apoio político e humanitário aos oponentes do presidente sírio, Bashar Assad, ainda não anunciou uma intervenção militar. Acredita-se que os EUA, a França e o Reino Unido estão preparando uma possível ação militar contra o regime de Assad após um suposto ataque químico na Síria em 21 de agosto. Especialistas da Organização das Nações Unidas (ONU) estão atualmente na Síria investigando o ataque.

Bayle disse a repórteres nesta quinta-feira que "as forças armadas francesas estão prontas para responder a instruções do presidente se ele decidir utilizá-las" em uma intervenção internacional na guerra civil síria.

Hollande não precisa de aprovação do Parlamento francês para ações militares que durarem menos de quatro meses. O presidente francês, que tem expressado fortes críticas ao governo de Assad, frisou nesta quinta-feira a importância de uma solução política e de tornar a oposição síria mais forte.

Ele afirmou que disse ao líder da oposição síria, Ahmad al-Jarba, que a "França vai oferecer sua ajuda política e seu apoio, como tem feito há meses, mas também ajuda humanitária".

"Tudo deve ser feito para alcançar uma solução política, mas isso não vai ocorrer a menos que a coalizão da oposição seja capaz de aparecer como uma alternativa, uma força necessária", afirmou Hollande. "Só vamos alcançar isso se a comunidade internacional for capaz de dar fim a essa escalada de violência, da qual o massacre químico é apenas um exemplo." Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.