França está pronta para realizar bombardeios no Iraque

França está pronta para realizar bombardeios no Iraque

O país deve participar de "ação aérea militar", segundo ministro de Relações Exteriores

Estadão Conteúdo

10 de setembro de 2014 | 14h57

O ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse que seu país está pronto para participar dos bombardeios aéreos contra combatentes extremistas no Iraque, caso seja necessário. Fabius clamou por mobilização internacional contra "esse perigo transnacional que poderia atingir o nosso solo".

Ele falou nesta quarta-feira em Paris antes do esperado pronunciamento do presidente dos EUA, Barack Obama, sobre os detalhes dos planos de Washington para lutar contra o grupo extremista Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

A França afirmou que se uniria à aliança comandada pelos EUA e que enviaria armas para autoridades curdas lutarem contra os militantes. O presidente da França e o ministro de Relações Exteriores vão ao Iraque na sexta-feira. Na segunda-feira, eles sediam uma conferência internacional sobre como parar a ação do grupo extremista e ajudar o Iraque.

Fabius disse em um discurso em Paris que "vai participar, se necessário, de ação área militar". Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaIraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.