França fecha praias com o avanço de manchas de petróleo

As autoridades francesas fecharam ao público algumas das praias do litoral sudoeste depois que manchas de petróleo do afundado navio-tanque Prestige chegaram à região. O prefeito de Gironde, Christian Fremont, ordenou o fechamento das praias enquanto as equipes de limpeza começavam a retirar petróleo de uma faixa costeira de 100 km situada ao norte de Arcachon. O casco do petroleiro partiu-se ao meio nas costas espanholas devido a uma tempestade em 19 de novembro e após seis dias a embarcação afundou.A grande quantidade de petróleo que escapou do navio se transformou numa mancha negra que se espalhou pelas praias espanholas, mas até agora não havia chegado à França. Testes confirmaram na quarta-feira que o petróleo que se aproxima da região sudoeste de Landes, ao sul de Gironde, procede do Prestige.Um dia depois, houve informes de manchas de petróleo em outras áreas, desde Cap Ferret, conhecido pela pesca de ostras e pelos bosques de pinheiros, até a Île de Re - uma ilha onde muitos parisienses têm casas de veraneio.As autoridades francesas se preparam para a possível chegada de enormes manchas de petróleo nos próximos dias. A ministra de Ecologia, Roselyne Bachelot, disse que a França está preparada para iniciar a limpeza em grande escala se as manchas de petróleo chegarem à costa, mas disse que está preocupada com os efeitos do desastre a longo prazo sobre as comunidades e o turismo. "Esta é uma espada de Dâmocles que penderá sobre nossas cabeças durante muito tempo", disse Bachelot.Aproximadamente umas 100 manchas entre 10 e 20 metros quadrados se dirigiam às costas da França, disseram na quarta-feira funcionários marítimos franceses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.