REUTERS/Charles Platiau
REUTERS/Charles Platiau

França identifica 117 dos 129 mortos nos atentados de Paris

Ministra da Justiça, Christiane Taubira, diz que governo trabalha para identificar os últimos 12 corpos; 221 dos 352 feridos nos ataques continuam internados, dos quais 57 estão em estado grave

O Estado de S. Paulo

17 de novembro de 2015 | 16h46

PARIS - Um total de 117 dos pelo menos 129 mortos nos atentados da última sexta-feira em Paris já foram identificados, afirmou nesta terça-feira o governo da França, que disse ainda que 221 feridos durante os ataques do Estado Islâmico seguem hospitalizados.

Durante uma sessão na Câmara dos Deputados, a ministra da Justiça, Christiane Taubira, disse que o Instituto Médico Legal e a Procuradoria de Paris estão identificando os últimos corpos. Ela afirmou que o objetivo é realizar o trabalho o quanto antes, mas com segurança, já que as emoções das famílias estão em jogo.

Christiane indicou que entre os identificados há 17 nacionalidades diferentes e revelou que, desde o dia dos atentados, o grupo de crise criado pelo governo atendeu 7 mil chamados de familiares que não tinham notícias de pessoas próximas.

Também na Assembleia Nacional, a ministra da Saúde, Marisol Touraine, contou que dos mais de 352 feridos nos atentados, 221 seguem hospitalizados, sendo que 57 estão em estado grave. Ela emitiu posteriormente um comunicado no qual exonera todos eles dos pagamentos pelo atendimento médico.

A ministra da Saúde indicou que deve aprovar uma lei para que os cuidados médicos sejam gratuitos para as vítimas do terrorismo, uma medida, porém, que não deve entrar em vigor até o próximo ano.

Marisol, no entanto, esclareceu que as vítimas dos atentados da última sexta-feira serão beneficiados pela iniciativa de "forma antecipada". / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.