França investiga Lagarde em suposto caso de corrupção

A diretora do FMI é acusada de negligenciar fraude durante governo Sarkozy

Estadão Conteúdo

27 de agosto de 2014 | 08h37

Um tribunal francês anunciou que iniciou uma investigação formal sobre a participação da diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, em um suposto caso de corrupção ocorrido na época em que ela servia como ministra de Finanças da França.

Em comunicado, Lagarde confirmou que será investigada, mas disse que a decisão judicial é "sem base" e que vai contestá-la em um tribunal superior. Ela informou que retornará para Washington ainda hoje para tratar o assunto com o conselho de administração do FMI.

A investigação vai avaliar uma suspeita de desvio de fundos públicos e o papel de Lagarde na formação de um painel de arbitragem, que em 2008 decidiu indenizar o empresário Bernard Tapie em 420 milhões de euros.

O pagamento foi feito a Tapie como parte de uma disputa com o banco estatal Crédit Lyonnais pela venda fracassada da empresa de artigos esportivos Adidas. Críticos alegam que o acordo de indenização foi muito generoso e sintomático da estreita relação entre dinheiro e poder na França. Fontes: Dow Jones Newswires e Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaLagardeinvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.