França já soma 22 mortes em enchentes

O número de mortos pelas inundações ocorridas na Riviera, na costa sul da França, aumentou nesta quinta-feira para 22. Novas tempestades ameaçam a região, alertaram as autoridades.

AE-AP, Agência Estado

17 de junho de 2010 | 12h07

As inundações arrastaram árvores e partes de casas nas colinas atrás de uma área da Riviera. Foram formadas pilhas de carros em ruas cheias de lodo.

As operações de resgate já terminaram e agora as autoridades tentam se concentrar na recuperação, segundo um comunicado da administração regional de Var. Apesar disso, o serviço meteorológico da França advertiu que pode haver tormentas, com grandes precipitações ou mesmo granizo.

Aproximadamente uma dezena de pessoas que estavam desaparecidas no dia anterior apareceram hoje. Os esforços para restabelecer a eletricidade fracassaram e mais de 100 mil casas seguem sem energia. Os telefones e o serviço de fornecimento de água também foram interrompidos em Draguignan, uma das zonas mais afetadas, assim como em povoados vizinhos. O Ministério da Defesa está fornecendo água potável à região.

Resgates

Mais de 1.400 pessoas foram retiradas de helicóptero, após as primeiras chuvas, incluindo algumas resgatadas de um asilo em Draguignan hoje pela manhã, segundo o governo regional.

A administração do centro penitenciário de Draguignan afirmou que 455 presos foram transferidos para outras cadeias, no sul da França, após a água subir até três metros na prisão. Todas as escolas da região de Draguignan estão fechadas hoje.

Tudo o que sabemos sobre:
Françaenchentesmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.