França: prejuízo de ? 1,5 mi após protestos contra CPE

Os danos causados nas universidades de Paris durante os protestos contra o Contrato Primeiro Emprego (CPE) podem chegar a até ? 1,5 milhão. O cálculo, feito pelas reitorias da instituições estabelecidas na cidade, tornou-se público nesta quinta-feira. Os números se apóiam nas avaliações das companhias de seguro. A fatura inclui ? 500 mil pelos destroços durante a breve ocupação da emblemática Sorbonne e mais de ? 600 mil pela depredação cometida pelos ocupantes da Escola de Altos Estudos de Ciências Sociais (EHES), em Paris. Na terça-feira passada, o ministro de Economia e Finanças, Thierry Breton, avaliou os custos dos danos em várias "centenas de milhares de euros". Contudo, os danos não foram os mesmos nas dezenas de universidades bloqueadas e ocupadas fora da capital francesa durante a crise do CPE. Em Nantes, calcula-se que a degradação ultrapasse ? 40 ou ? 50 mil, enquanto em Lille não houve danos. Seja qual for o valor da conta, o ministro delegado para o Ensino Superior, Francois Goulard, advertiu que as universidades terão que financiar os reparos com seu próprio dinheiro.

Agencia Estado,

20 Abril 2006 | 19h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.