França prende músico norueguês suspeito de 'terrorismo'

Autoridades francesas anunciaram nesta terça-feira a detenção de um músico norueguês suspeito de planejar "um grande ato de terrorismo".

AE, Agência Estado

16 de julho de 2013 | 13h33

O suspeito foi identificado como Varg Vikernes, um norueguês de 40 anos de idade que se declara neonazista e ganhou notoriedade na década de 1990 por matar a facadas um colega de banda e promover ataques incendiários contra três igrejas.

Autoridades francesas classificaram Vikernes como "simpatizante" do extremista de direita Anders Behring Breivik, condenado no ano passado pelo assassinato de 77 pessoas, na maioria participantes de um acampamento da juventude trabalhista, em uma onda de atentados contra Oslo em 2011.

Por meio de nota, o Ministério de Interior da França disse que Vikernes foi preso em sua casa uma área rural na região central da França. A esposa de Vikernes, Marie Cachet, também foi presa. Recentemente, ela comprou quatro fuzis.

Não está claro se Vikernes tinha algum plano específico, mas a polícia argumentou que publicações "violentas" do norueguês na internet confirmam que ele representa uma ameaça potencial.

Vikernes tornou-se conhecido nos círculos de black metal da Noruega no início dos anos 1990 pelo nome artístico de Count Grishnackh. Ele tocou em diversas bandas do estilo, inclusive no Mayhem. Em 1994, ele foi condenado a 21 anos de prisão pelo assassinato do colega de banda Oystein Aarseth e por ataques incendiários contra três igrejas. Vikernes foi solto em 2009, depois de passar 16 anos na cadeia. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaextremistaprisãoBreivik

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.