França promete aumentar combate ao antissemitismo

O governo francês prometeu mais ação para combater o antissemitismo após um ataque a um casal reavivar preocupações com o crescente número de incidentes de segmentação a judeus no país. O ministro do Interior Bernard Cazeneuve disse que a França vai "defender (os judeus) com toda sua força" e que a luta contra o antissemitismo "será uma grande causa nacional."

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2014 | 17h13

Várias centenas de pessoas se reuniram em uma manifestação neste domingo, no subúrbio parisiense de Créteil para chamar a atenção para a questão. A liderança da organização judaica da França diz que neste ano houve quase o dobro de incidentes antissemitas, em relação a 2013.

Assaltantes invadiram um apartamento em Créteil na semana passada, amarraram um jovem e uma mulher, exigiram dinheiro e estupraram a mulher. Eles alegaram que o ataque foi motivado porque as vítimas eram judias. A França tem a maior comunidade judaica da Europa Ocidental. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Françajudeus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.