França promete resposta proporcional ao ataque na Síria

O ministro de Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, disse que haverá uma resposta proporcional ao suposto ataque com armas químicas em um subúrbio de Damasco, que, segundo ele, teria sido provocado pelo governo da Síria.

AE, Agência Estado

26 de agosto de 2013 | 05h13

"Vai ser negociado nos próximos dias. Todas as opções estão abertas. A única opção que eu não posso imaginar seria não fazer nada", explicou o ministro, que reconhece que a falta de apoio da Organização das Nações Unidas (ONU) é um problema.

O governo sírio concordou em permitir que especialistas da ONU iniciem uma investigação sobre o ataque químico.

Mais cedo, a Turquia anunciou que participará de uma coalizão internacional contra a Síria mesmo que o Conselho de Segurança da ONU não consiga chegar a um consenso sobre o assunto, afirmou o ministro das Relações Exteriores turco, Ahmet Davutoglu.

"Se a coalizão contra a Síria é formada neste momento, a Turquia vai participar dela", revelou o ministro turco ao jornal Milliyet. Fonte: Dow Jones Newswires.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.