França quer transferência simbólica de poder no Iraque

Na noite desta segunda-feira, o embaixador da França em Washington, Jean-David Levitte, disse que seu país gostaria de adicionar duas condições à próxima resolução da ONU sobre o Iraque. "Primeiro, uma transferência simbólica de poder para o Conselho de Governo Iraquiano, e depois, tão rápido possível, a transferência das responsabilidades para as mãos dos ministros", disse Levitte ao programa de TV The News HourWith Jim Lehrer. "Tropas não são suficiente para a segurança e é importante dar ao povo iraquiano a mensagem de autoridade."A França defende uma rápida passagem de comando no Iraque. Quer um governo provisório montado em um mês, uma nova constituição até o fim do ano e em seguida, eleições. Os EUA pedem ajuda dos países membros da ONU com envio de mais tropas e de dinheiro e se negam a entregar o controle da ocupação. As posições divergentes em relação ao futuro do Iraque têm postergado uma definição sobre os próximos passos na reconstrução do país.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.