França rechaça fala de Chávez sobre Carlos, o 'Chacal'

O Ministério das Relações Exteriores da França divulgou uma resposta ao embaixador da Venezuela no país, após o presidente Hugo Chávez elogiar Carlos, o "Chacal", qualificando-o como um combatente revolucionário. "Carlos será sempre apenas um terrorista para nós", afirmou um porta-voz da pasta. Segundo ele, o ministério contatou o embaixador da Venezuela após os comentários de Chávez contestarem decisão do Judiciário francês. Carlos foi condenado por terrorismo e por homicídios no país europeu.

AE-AP, Agencia Estado

25 Novembro 2009 | 12h58

O líder venezuelano disse na sexta-feira que "eles o acusam de ser um terrorista, mas Carlos, na realidade, foi um combatente revolucionário". O nome verdadeiro do "Chacal" é Ilich Ramirez Sanchez. Ele cumpre uma sentença de prisão perpétua na França, pelos assassinatos de dois agentes secretos franceses e de um suposto informante, em 1975.

Mais conteúdo sobre:
França Venezuela Carlos Chacal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.