França vai apoiar negociações entre Governo colombiano e as Farc

O Ministério de Assuntos Exteriores francês assegurou nesta segunda-feira que manterá uma atitude de "animar" os contatos entre o Governo da Colômbia e a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) para que se alcance um "acordo humanitário" a respeito dos reféns.O porta-voz do departamento, Jean-Baptiste Mattéi, reagiu assim à atitude propícia do Governo de Álvaro Uribe e das Farc de negociar a situação de 59 reféns em poder da guerrilha e de 500 rebeldes que estão em prisões do país."Há sinais de que as duas partes desejam ir adiante", apontou o porta-voz, que ressaltou a "mobilização" de seu país para favorecer o acordo.Mattéi acrescentou que a França "vai acompanhar os contatos, com discrição, para animar a conclusão de um acordo humanitário". O ministro de Assuntos Exteriores, Philippe Douste-Blazy, reuniu-se nesta terça-feira com o comitê francês de apoio a Ingrid Betancourt, seqüestrada em 2002 pelas Farc e cujo caso é especialmente acompanhado na França devido às vinculações familiares da ex-candidata à Presidência com o país.Os integrantes do comitê disseram no final da reunião que vêem sinais de otimismo na decisão da guerrilha de estabelecer contatos com o Governo de Álvaro Uribe para obter a libertação de reféns.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.